Bem vindo ao Arinos Notícias, Terça-Feira, 12 de Dezembro de 2017
Noticia
     
30 de Novembro, 2017 - 08:43
CPI que investiga prefeita de Juara começa a analisar documentações

Luciane Bezerra é acusada, segundo o Ministério Público Estadual, de fraudar licitação.


A presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), Ulliane Macarena (PMDB) confirmou, ao Só Notícias, que parte das documentações solicitadas como cópias de licitação, empenho de notas, liquidação e pagamentos feitos pela prefeita de Juara (690 quilômetros de Cuiabá), Luciane Bezerra (PSB), já foram recebidas e estão à disposição para serem analisadas.

“Estamos recebendo os documentos solicitados através de ofício e começaremos a selecionar as pessoas que devem serem ouvidas pela comissão. Porém, ainda não temos nada definido. As solicitações estão sendo respondidas pela prefeitura dentro dos prazos estipulados. Alguns documentos foram entregues na última sexta-feira. Nossa intenção é concluir as investigações dentro do prazo de 90 dias, mas se não for suficiente poderá ser prorrogado”.

Luciane Bezerra é acusada, segundo o Ministério Público Estadual, de fraudar licitação para “contratação dos serviços de produção de imagens em foto, vídeo, textos, áudios e entrevistas institucionais e vinculação em mídias como rádios, TVs, sites, jornais, panfletos e serviços de internet em atendimento ao gabinete”. Bezerra também teve os bens bloqueados pelo MP no valor de R$ 180 mil. Além dela, também tiveram indisponibilidade de bens, solidariamente, o chefe de gabinete da prefeitura, Antônio Batista da Mota, uma empresa do ramo de publicidade e seu proprietário. A medida cautelar buscou assegurar o ressarcimento de supostos prejuízos sofridos pelo erário.

Conforme Só Notícias já informou a criação da CPI só ocorreu após o promotor de justiça, Osvaldo Moleiro Neto, encaminhar à câmara ofício requerendo providências em relação a prefeita, que também foi gravada recebendo maços de dinheiro que seriam de propina, no Palácio Paiaguás. Os vídeos fazem parte da delação premiada do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), que foram entregues para Procuradoria-Geral da República (PGR), em agosto.

A abertura da CPI para investigar a prefeita ocorreu no último dia 6 deste mês. Todos os vereadores votaram favoráveis. Salvador Pizzolio (PRB) foi escolhido como relator. Ficou como secretário Eraldo Markito (PR) e o suplente Hélio Castão (PPS). Eles terão 90 dias para apurar as denúncias.



 

Fonte: sonoticias
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
* O Arinos Noticias não se responsabiliza por comentários postados abaixo!
mais notícias
12/12/2017
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
enquete
O que você prefere ler?
Polícia
Política
Agronegócios
Variedades
Educação

Se nenhuma das opções sugeridas for de sua escolha, mande sua sugestão através do menu contato
Copyright © 2017 - Arinos Notícias