Bem vindo ao Arinos Notícias, Sexta-Feira, 25 de Maio de 2018
Noticia
     
9 de Maio, 2018 - 14:35
Fraudes em 93 seguros-desemprego são identificadas em MT e Ministério do Trabalho bloqueia R$ 463 mil que seriam pagos

Maioria dos casos foram registrados em Cuiabá, Rondonópolis e Barra do Garças. Segundo o órgão, sistema Antifraude já gerou economia de quase RS 1 bilhão aos cofres públicos.

Requerimentos fraudados em Mato Grosso




































































Município


Benefícios fraudados


Valor bloqueado


Cuiabá


32


R$ 201.599


Rondonópolis


37


R$ 112.990


Barra do Garças


11


R$ 68.236


Lucas do Rio Verde


3


R$ 17.939


Barra do Bugres


2


R$ 15.251


Confresa


2


R$ 14.793


Cáceres


2


R$ 13.253


Sorriso


1


R$ 7.842


Sinop


1


R$ 6.575


Tangará da Serra


1


R$ 5.280


Várzea Grande


1


R$ 0


m levantamento feito pelo Ministério do Trabalho apontou a existência de fraudes em 93 seguros-desemprego pagos em 11 municípios de Mato Grosso, desde dezembro de 2016.



Ao descobrir as fraudes, o órgão conseguiu impedir que os pagamentos irregulares fossem feitos no estado, por meio do bloqueio de mais de R$ 463 mil.



Os pagamentos irregulares foram identificados sentre dezembro de 2016 e abril deste ano pelo sistema de Deteção e Prevenção à Fraude no Seguro-Desemprego (Antifraude). Todas as 93 fraudes bloqueadas em Mato Grosso foram na modalidade 'emprego formal'.



De acordo com o Ministério do Trabalho, criminosos estavam desviando recursos do benefício, sendo que a maioria registrado em Cuiabá, com 32 fraudes bloqueadas, totalizando um valor de R$ 201,6 mil.



Na sequência, destacam-se os municípios de Rondonópolis, com 37 casos e fraudes de quase R$ 113 mil, e Barra do Garças, que teve 11 requerimentos bloqueados, somando R$ 68,2 mil.






Economia bilionária






Em todo o país, o sistema Antifraude já identificou quase 62 mil requerimentos falsos no país desde a implantação, em dezembro de 2016, gerando uma economia de quase RS 1 bihão aos cofres públicos - sendo R$ 313,7 milhões em recursos bloqueados no Brasil R$ 651 milhões em ilícitos previstos.



No primeiro caso, a fraude já ocorreu, mas o Ministério do Trabalho conseguiu impedir o pagamento de parcelas previstas; no segundo, são consideradas fraudes evitadas desde o início do projeto, além de uma projeção da Coordenação do Seguro-Desemprego de ilícitos que seriam cometidos nos próximos 12 meses, mas que foram impedidos com a descoberta da fraude.






Operações







Desde a criação do sistema, o Ministério do Trabalho, em conjunto com a Polícia Federal, já deflagrou cinco operações de combate a fraudes no seguro-desemprego, que resultaram em 31 prisões.






 

Fonte: G1
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
* O Arinos Noticias não se responsabiliza por comentários postados abaixo!
mais notícias
25/05/2018
24/05/2018
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
enquete
O que você prefere ler?
Polícia
Política
Agronegócios
Variedades
Educação

Se nenhuma das opções sugeridas for de sua escolha, mande sua sugestão através do menu contato
Copyright © 2018 - Arinos Notícias