Bem vindo ao Arinos Notícias, Segunda-Feira, 26 de Agosto de 2019
Noticia
     
3 de Abril, 2019 - 10:19
Preço da energia elétrica sobe 11,29% em Mato Grosso

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou um reajuste médio anual de 11,29% nas tarifas de energia elétrica em Mato Grosso. O aumento vale a partir da próxima segunda-feira (8).

O reajuste para os consumidores atendidos em baixa tensão será de 11,21%, em média, enquanto o aumento médio para as tarifas de consumidores atendidos em alta tensão será de 11,49%. Assim como para outras duas distribuidoras que tiveram seu reajuste homologado nesta terça-feira, o principal motivo que levou a tal índice foi o aumento dos itens financeiros da tarifa, já incluídos os efeitos positivos do pagamento antecipado do empréstimo da chamada Conta ACR, que cobriu custos extraordinários com risco hidrológico em 2014, e dos ajustes em rubrica da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), que colaboraram para segurar a alta.

O aumento dos custos de energia também influenciou o reajuste, em especial pelo aumento do valor da energia gerada por usinas operadas pelo sistema de cotas e pelo impacto da variação cambial na energia da Hidrelétrica de Itaipu. Em Mato Grosso, a distribuição da energia é feita pela empresa Energisa que atende 1,4 milhão de unidades consumidoras.

O aumento em Mato Grosso foi ligeiramente menor que em Mato Grosso do Sul, onde e Energisa também opera. Lá a alta foi de 12,39%.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou um reajuste médio anual de 11,29% nas tarifas de energia elétrica em Mato Grosso. O aumento vale a partir da próxima segunda-feira (8).

O reajuste para os consumidores atendidos em baixa tensão será de 11,21%, em média, enquanto o aumento médio para as tarifas de consumidores atendidos em alta tensão será de 11,49%. Assim como para outras duas distribuidoras que tiveram seu reajuste homologado nesta terça-feira, o principal motivo que levou a tal índice foi o aumento dos itens financeiros da tarifa, já incluídos os efeitos positivos do pagamento antecipado do empréstimo da chamada Conta ACR, que cobriu custos extraordinários com risco hidrológico em 2014, e dos ajustes em rubrica da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), que colaboraram para segurar a alta.

O aumento dos custos de energia também influenciou o reajuste, em especial pelo aumento do valor da energia gerada por usinas operadas pelo sistema de cotas e pelo impacto da variação cambial na energia da Hidrelétrica de Itaipu. Em Mato Grosso, a distribuição da energia é feita pela empresa Energisa que atende 1,4 milhão de unidades consumidoras.

O aumento em Mato Grosso foi ligeiramente menor que em Mato Grosso do Sul, onde e Energisa também opera. Lá a alta foi de 12,39%.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou um reajuste médio anual de 11,29% nas tarifas de energia elétrica em Mato Grosso. O aumento vale a partir da próxima segunda-feira (8).

O reajuste para os consumidores atendidos em baixa tensão será de 11,21%, em média, enquanto o aumento médio para as tarifas de consumidores atendidos em alta tensão será de 11,49%. Assim como para outras duas distribuidoras que tiveram seu reajuste homologado nesta terça-feira, o principal motivo que levou a tal índice foi o aumento dos itens financeiros da tarifa, já incluídos os efeitos positivos do pagamento antecipado do empréstimo da chamada Conta ACR, que cobriu custos extraordinários com risco hidrológico em 2014, e dos ajustes em rubrica da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), que colaboraram para segurar a alta.

O aumento dos custos de energia também influenciou o reajuste, em especial pelo aumento do valor da energia gerada por usinas operadas pelo sistema de cotas e pelo impacto da variação cambial na energia da Hidrelétrica de Itaipu. Em Mato Grosso, a distribuição da energia é feita pela empresa Energisa que atende 1,4 milhão de unidades consumidoras.

O aumento em Mato Grosso foi ligeiramente menor que em Mato Grosso do Sul, onde e Energisa também opera. Lá a alta foi de 12,39%.

Fonte: GC Notícias
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
* O Arinos Noticias não se responsabiliza por comentários postados abaixo!
mais notícias
24/08/2019
23/08/2019
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
enquete
O que você prefere ler?
Polícia
Política
Agronegócios
Variedades
Educação

Se nenhuma das opções sugeridas for de sua escolha, mande sua sugestão através do menu contato
Copyright © 2019 - Arinos Notícias