Bem vindo ao Arinos Notícias, Terça-Feira, 16 de Julho de 2019
Noticias
     
6 de Maio, 2019 - 10:14
Destroços de avião que caiu em Vila Rica são monitorados pela polícia até chegada de investigadores do Cenipa



 





Uma equipe do Sexto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), deve fazer uma perícia no avião que caiu em Vila Rica, na sexta-feira (3), para tentar identificar as causas do acidente.


Enquanto os investigadores não chegam, os destroços da aeronave, prefixo PT-RZN, que partiu ao meio após tentar arremeter, atravessar a BR-158 e cair do outro lado da rodovia, são monitorados por policiais, segundo a Polícia Civil de Vila Rica.

A bordo do avião estavam o irmão do ex-governador de Goiás Marconi Perillo, Antônio Pires Perillo, o advogado João Paulo Brzezinski da Cunha, e o piloto.








O piloto informou à polícia as luzes do trem de pouso não acenderam, houve uma falha no motor e o avião caiu em uma área de pasto.

Conforme o Seripa, a ação inicial é o começo do processo de investigação e possui o objetivo de coletar dados, fotografar cenas, retirar partes da aeronave para análise, reunir documentos e ouvir relatos de pessoas que possam ter observado a sequência do acidente.

A investigação realizada pelo Cenipa tem o objetivo de prevenir que novos acidentes com as mesmas características ocorram.

Perillo e o advogado tiveram ferimentos leves e foram atendidos em uma unidade de saúde do município. O piloto saiu ileso.




Sequestro e ameaça



Conforme a Polícia Civil, no dia anterior ao acidente, quinta-feira (2), Antônio Perillo e o advogado seguiam para uma fazenda, alvo de uma reintegração de posse, quando o piloto precisou fazer um pouso forçado após uma pane no avião. Essa propriedade onde eles desceram fica ao lado da fazenda para onde eles pretendiam ir e na mesma região de Vila Rica.

No entanto, os funcionários da fazenda, por ordem do proprietário da fazenda, bloquearam a pista e não deixaram o avião decolar. Ainda ameaçaram atear fogo na aeronave no dia seguinte.

Por causa disso, o advogado descolou até a fazenda onde a polícia estava fazendo a desocupação e pediu ajuda. A Polícia Militar então foi à propriedade, liberou a pista e prendeu duas pessoas em flagrante por porte ilegal de arma de fogo.

Com Elcio Tavares de Melo, de 40 anos, e José Ferreira Barbosa, de 53 anos, que são funcionários da fazenda, a polícia encontrou uma espingarda calibre 38, um revólver calibre 22, e oito munições.




Perillo e o advogado decolaram na manhã de sexta-feira com destino ao aeroporto de Vila Rica, quando a aeronave caiu.


 

Fonte: AguaBoaNews
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
* O Arinos Noticias não se responsabiliza por comentários postados abaixo!
mais notícias
16/07/2019
15/07/2019
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
enquete
O que você prefere ler?
Polícia
Política
Agronegócios
Variedades
Educação

Se nenhuma das opções sugeridas for de sua escolha, mande sua sugestão através do menu contato
Copyright © 2019 - Arinos Notícias