Bem vindo ao Arinos Notícias, Quarta-Feira, 20 de Novembro de 2019
Noticias
     
13 de Setembro, 2019 - 13:49
Selma expõe que Flávio Bolsonaro gritou com ela e reafirma vingança de Dodge

A senadora Selma Arruda (PSL) expôs uma conversa que teve com um dos filhos do presidente Jair Bolsonaro (PSL), o senador Flávio Bolsonaro (PSL), em que ele chegou a parecer que pediu a cassação do mandato dela no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Dodge não foi reconduzida ao cargo pelo presidente Bolsonaro, de quem Selma segue fazendo parte da base aliada.



A parlamentar ainda confirmou que deve deixar o PSL por divergências internas, mas descartou sair da base governista. Para a senadora, o partido não a tem “acolhido” e está repleto de “pessoas sem história política”.



O mandato de Selma foi cassada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e agora, em trâmite no TSE, Dodge deu parecer pela manutenção da cassação.



Neste clima, a senadora conversou com o jornal paulista.



Confira, O senador Flávio chegou a pedir à sra. que retirasse a assinatura? Chegou.



Por quê? Porque é melhor não. Mas pediu. Davi Alcolumbre pediu também. Tenho recebido alguns recados até mais, digamos, chatos, tipo \“cuidado, você tem um processo, tira a assinatura\“. Não vou tirar não. Prefiro perder o processo.



Quem fez esta condicionante então? Pessoas do partido. É gente do partido que veio com esta conversa \“olha, você tem que se aproximar do pessoal porque aí vão te ajudar\“. Deste pessoal que está alvo de CPI.



O Flávio falou como colega da sra. ou como filho do presidente da República? Não dá para dissociar. Ele estava um pouco chateado. Alguém disse para ele que nós tínhamos assinado uma CPI que iria prejudicar ele e ele falou comigo meio chateado, num tom meio estranho. Eu me recuso a ouvir grito, então, desliguei o telefone.



Algum recado chegou depois que a sra. deixou claro que não retiraria a assinatura? Todo dia recebo um. Acho que o recado da Raquel Dodge foi o mais claro.



Em tese a procuradora-geral não teria motivos para ajudar o presidente, já que ela foi preterida na escolha para a PGR. A não ser que este parecer já estivesse pronto bem antes, quando ainda havia alguma esperança e, depois, acabou indo por descuido de alguém. Já li também uma outra posição em que alguém diz que é vingança porque ela teria sido preterida, então ela resolveu perseguir os bolsonaristas.



 

Fonte: nortão noticias
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
* O Arinos Noticias não se responsabiliza por comentários postados abaixo!
mais notícias
18/11/2019
14/11/2019
13/11/2019
 menos   1   2   3   4   5   6   7   mais 
enquete
O que você prefere ler?
Polícia
Política
Agronegócios
Variedades
Educação

Se nenhuma das opções sugeridas for de sua escolha, mande sua sugestão através do menu contato
Copyright © 2019 - Arinos Notícias