Bem vindo ao Arinos Notícias, Sexta-Feira, 23 de Outubro de 2020
noticias
     
1 de Outubro, 2020 - 14:32
Privatização da BR-163 resultará em pedágio de R$ 8,97 e maior competividade da Ferrogrão

A privatização da BR-163 trará um impacto significativo no fluxo de veículos e cargas da rodovia federal, com encarecimento do frete e ampliação da demanda na futura Ferrogrão. É o que prevê a Ágora Investimentos, uma das maiores corretoras de valores do Brasil.

Segundo publicado ontem pelo Money Times, a Rumo Logística sairá beneficiada da privatização da rodovia BR 163, já que os preços do frete rodoviário vão subir em 2021 com o leilão, reduzindo a competitividade do modal em relação à ferrovia.

A conclusão da pavimentação da BR 163 beneficiou os volumes exportados pelos portos do Arco Norte, que responderam por cerca de 34% das exportações da soja brasileira entre janeiro e agosto de 2020. Os dados estão na última edição do Boletim Logístico da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

“É muito importante para as exportações brasileiras a oferta de rotas alternativas que diminuem o tempo gasto nas operações e os custos”, comentou Thomé Guth, superintendente de Logística Operacional da Conab. “As rotas para os portos do Arco Norte são bem mais atraentes para o escoamento da produção dos estados centrais brasileiros”.

Para se ter uma ideia, do total de milho exportado, 31% saíram pelos portos de Barcarena/PA, Miritituba (Santarém)/PA, Itacoatiara/AM e Itaqui/MA.

Privatização

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) aprovou em maio deste ano o plano de privatização da BR-163, na divisa de Mato Grosso com o Pará. A tarifa básica do pedágio em Guarantã do Norte (715 km ao norte da Capital) será de R$ 8,97.

O trecho é de 970 quilômetros e abrange também a BR-230, no Pará. Em Mato Grosso a concessão será de Sinop (500 km ao norte), passando por Guarantã do Norte até chegar na divisa com o Pará, no município de Novo Progresso.

Serão 10 anos de concessão, podendo ser prorrogado por mais dois anos. Ganha o certame a empresa que oferecer a menor tarifa, porém, para esse leilão foi retirada a obrigação do atestado de outras obras semelhantes.


 

Fonte: Enfoque Business
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
* O Arinos Noticias não se responsabiliza por comentários postados abaixo!
mais notícias
21/10/2020
20/10/2020
19/10/2020
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
enquete
O que você prefere ler?
Polícia
Política
Agronegócios
Variedades
Educação

Se nenhuma das opções sugeridas for de sua escolha, mande sua sugestão através do menu contato
Copyright © 2020 - Arinos Notícias