Bem vindo ao Arinos Notícias, Domingo, 18 de Abril de 2021
noticias
     
15 de Marco, 2021 - 13:11
Aos 54 anos, deputado não resiste às complicações da Covid e morre em Cuiabá

A morte do deputado estadual Silvio Fávero (PSL), aos 54 anos, em decorrência da Covid-19, foi confirmada no início desta tarde de sábado (13), uma semana depois de sua transferência para um leito de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Amercor, em Cuiabá. Ele sofreu uma infecção generalizada enquanto estava intubado tendo se recuperar da doença causada pelo coronavírus.

Em nota, a assessoria do parlamento explicou que seu quadro de saúde se agravou nesta madrugada chegando no início da tarde, deste sábado ao quadro de infecção generalizada.

“A família do deputado estadual Silvio Fávero agradece por todas as orações e manifestações positivas pelo pai, filho, marido, amigo, servidor Silvio Fávero, que deixa um grande legado de trabalho, alegria e amor pela vida por onde passou. Silvio Fávero deixa muitos amigos, muitos serviços prestados por Mato Grosso, sua mãe Angélica, esposa Katia e três filhos: Gabriel, Gustavo e João Ricardo”, diz o comunicado.

Na Assembleia Legislativa, até o momento 16 deputados foram infectados pela Covid-19. Fávero é o primeiro a sofres complicações que evolui para óbito. Sua cadeira será ocupada pelo então suplente Gilberto Catani, também do PSL, que obteve 11.629 votos no pleito de 2018.

Fávero foi diagnosticado com Covi-19 no início deste mês e num primeiro momento estava se tratando em sua residência, no município de Lucas do Rio Verde (354 km de Cuiabá). Contudo, no dia 5 de março ele foi levado para um hospital daquele município, onde depois teve o quadro de saúde agravado, o que motivou sua transferência para Cuiabá no dia 6, num sábado.

Desde então permanecia internado num leito de UTI do Amecor, mas vinha apresentado piora em seu quadro de saúde.

COLEGAS LAMENTAM

Nas redes sociais, colegas parlamentares já começaram a prestar condolências e divulgar notas de pesar pelo falecimento de Fávero que exercia seu primeiro mandato como deputado estadual.

A deputada Janaina Riva (MDB), unica mulher no Legislativo Estadual publicou uma foto ao lado de Silvio Fávero com um filtro em preto e branco sobre a imagem. “É com essa alegria e sorriso no rosto que vamos lembrar de você, nosso amigo Silvio. Um servidor que no seu primeiro mandato Assembleia foi um dos deputados mais atuantes do parlamento, sempre firme nos seus posicionamentos, comprometido com seus ideais e dedicado ao povo mato-grossense. Meu coração agora se junta ao de milhares de amigos e familiares que perderam um ente querido para a covid-19, esse vírus maldito que segue levando sonhos, projetos e pessoas que amamos. Por favor, pessoal… protejam-se e protejam aqueles que vocês amam. Vá em paz Silvio”, escreveu a parlamentar.

Lúdio Cabral (PT) também externou, em nota, o pesar pelo falecimento do colega de parlamento. “É com muito pesar que recebemos a notícia da morte do deputado estadual Silvio Fávero, neste sábado (13). O bom humor e a espontaneidade eram sua marca registrada. E mesmo com as diferenças ideológicas, muitas pautas nos uniram. Nossa solidariedade à família e aos amigos. Que Deus conforte seus corações e de todas as famílias de vítimas da covid-19”, destacou Lúdio.

CONTRÁRIO À VACINA

Silvio Fávero era um político bolsonarista, defensor da utilização de hidroxicloroquina no tratamento da pacientes com Covid-19, medicação sem qualquer eficácia para tratar a doença e sem comprovação e evidências científicas. Ele já usou a tribuna da Assembleia Legislativa para fazer “propaganda” do medicamento e defender seu uso no tratamento de pacientes infectados pelo novo coroanvírus.

Ele também é contrário à vacinação obrigatória para todas as pessoas como forma de conter a propagação do vírus. Inclusive, Fávero apresentou um projeto de lei na Assembleia Legislativa, no final de 2020 para desobrigar a população mato-grossense de ser imunizada contra a Covid.

Ele argumentou que o objetivo da lei é assegurar o direito de o cidadão mato-grossense escolher ou não pela sua vacinação, além de estabelecer que o direito de escolha pela vacinação é individual. Esse projeto ainda não entrou em pauta de votação no plenário da Casa de Leis.

Fonte: A Folha do médio Norte
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
* O Arinos Noticias não se responsabiliza por comentários postados abaixo!
mais notícias
16/04/2021
15/04/2021
14/04/2021
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
enquete
O que você prefere ler?
Polícia
Política
Agronegócios
Variedades
Educação

Se nenhuma das opções sugeridas for de sua escolha, mande sua sugestão através do menu contato
Copyright © 2021 - Arinos Notícias