Bem vindo ao Arinos Notícias, Sábado, 27 de Novembro de 2021
noticias
     
13 de Outubro, 2021 - 13:28
Volume de exportações têm queda em MT pela 1ª vez

Pela primeira vez em 2021, Mato Grosso apresentou uma queda na receita das exportações. Em setembro, a receita foi 11,2% menor que no mesmo período do ano passado. Os dados são do boletim do Centro Internacional de Negócios, da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt).

Em agosto, as exportações de Mato Grosso tiveram crescimento de 8,8% em relação ao mesmo período do ano passado.

De acordo com Antônio Lorenzzi, supervisor do Centro Internacional de Negócios da Fiemt, a queda nas exportações em setembro deste ano foi ocasionada pela queda no volume produzido e pelo aumento do consumo pelas usinas de biocombustíveis.
“Isso ocorreu principalmente por uma redução de 40% a 50% do valor exportado de milho, por causa da redução da produção de milho, ocasionada por questões climáticas adversas, pelo plantio fora da janela ideal do milho, e também pelo consumo interno nas usinas de etanol do estado”, afirma.

Já as exportações de óleo de milho apresentaram uma variação de 366% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

“Por outro lado, apesar da queda do milho ter sido muito grande nesse mês, a queda das exportações em geral não foi tão grande, porque outros produtos, inclusive a soja, tiveram crescimento. Tivemos como destaque a exportação da carne bovina, que teve um aumento de mais de 100%”, diz o supervisor.

Antônio explica que produtos como a soja e a madeira impulsionaram a balança comercial e não permitiram que a queda do milho impactasse ainda mais no panorama geral do estado.

A carne bovina bateu recorde de exportações: foram mais de US$ 246 milhões, sendo a maior parte destinada à China (62%).

Índia aparece como 9º principal mercado das exportações de Mato Grosso, sendo óleo de soja refinado o principal produto exportado para o país.

Importações

Já as importações tiveram crescimento no estado, apresentando uma variação de 243,1% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Os principais produtos importados foram novamente insumos agrícolas, sobretudo, adubos e fertilizantes.

As importações alcançaram mais uma vez um patamar inédito para o período de um mês, foram mais de U$ 430 milhões em aquisições do exterior.

Fonte: Folha Max
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
* O Arinos Noticias não se responsabiliza por comentários postados abaixo!
mais notícias
26/11/2021
25/11/2021
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
enquete
O que você prefere ler?
Polícia
Política
Agronegócios
Variedades
Educação

Se nenhuma das opções sugeridas for de sua escolha, mande sua sugestão através do menu contato
Copyright © 2021 - Arinos Notícias